Boxe – A Nobre Arte

Além de uma defesa pessoal onde os movimentos praticados são só das mãos e o balanço do corpo, o Boxe traz diversos benefícios físicos e mentais. O treinamento de boxe faz o atleta não só ganhar força muscular e técnicas de golpes, mas também traz equilíbrio emocional e grande melhora na condição física do atleta, além de equilibrar e aumentar o tônus muscular.

 

Um pouco de história

O Boxe é um esporte que começou a ser praticado na Grécia, em Creta, e em Roma, por volta de 1500 a.C. E nesta altura, era muito violento, sendo considerado inclusive como desumano, pois lutadores confrontavam-se até à morte. O Boxe entrou pela primeira vez nos Jogos Olímpicos da Antiguidade em 669 a.C.

O esporte popularizou na Inglaterra a partir do século XVII. A partir desta data, os lutadores passaram a fazer combates combinados e em troca de dinheiro, o que ajudou o próprio esporte a desenvolver-se, no que se refere a novas técnicas de combate, como por exemplo, o jogo defensivo ou o jogo de pernas. O que fez com que o número de adeptos e de praticantes aumentasse.
Foi pelas mãos do Marquês de Queensbury, que o Boxe passou a ser um esporte com regras e regulamentos. Isto para que deixasse de ser tão violento como era até então, sendo esta é a razão do Boxe ter a alcunha de Nobre Arte.

Foram estas regras do Boxe que fizeram com que ele se desenvolvesse como um esporte de verdade, que além de favorecerem a tática ou a velocidade de execução, também ajudaram no próprio aperfeiçoamento esportivo.

Quanto às competições Olímpicas da Era Moderna o Boxe foi incluído nos Jogos de Saint Lois em 1904. O que fez com que passasse a ser um esporte conhecido a nível mundial.

Boxe no Brasil

No Brasil o Boxe só apareceu no final do século XIX, inícios do século XX, com os imigrantes alemães e italianos. E os primeiros combates foram realizados nas docas de Santos e do Rio de Janeiro, e normalmente eram entre os marinheiros europeus. Aqui a evolução do boxe foi muito mais lenta, pois só na década de 60, é que consegue ganhar destaque. Quando Éder Jofre, foi campeão mundial em 1961 e em 1973.

Em 1989, foi a vez de Adilson Maguila Rodrigues ser o campeão sul americano e o segundo no ranking do Conselho Mundial de Boxe (CMB). E no final da década de 90, mais exatamente, em 1999, Acelino de Freitas, mais conhecido por Popó, foi campeão mundial pela Organização Mundial de Boxe (OMB), quando conseguiu vencer o russo Anatoly Alexandrov, o que fez inspirar milhares de brasileiros a se iniciarem nesta modalidade.