Muay-Thai – A Arte das Oito Armas

Conhecida mundialmente como “A Arte das Oito Armas”, pois se caracteriza pelo uso combinado dos dois punhos + dois cotovelos + dois joelhos + dois pés, o Muay Thai é associado a uma forte preparação física que o torna uma luta de contato total poderosa e eficiente.

Todo golpe do Muay Thai tem o objetivo de acabar com a luta (knock out). As combinações de golpes são certeiras. Utilizam-se socos parecidos com os do boxe, golpes com as ‘canelas e pés’, típicos desta luta, e também os joelhos e cotovelos.

O Muay Thai vem ganhando cada vez mais praticantes, é uma luta que desenvolve um ótimo condicionamento físico e mental, concentração e autoconfiança. Além disso, o treinamento ajuda as crianças e adolescentes a terem maior poder de concentração nas suas atividades paralelas.

 

Um pouco de história

A história do Muay Thai está ligada à migração, nos séculos XII e XIII da nossa época, das tribos Thai (cuja tradução é “Livres”), das Províncias de Jiangxi, Sichuan e Hubel, no sul da China, para região que hoje é a Tailândia. A maioria dos autores concorda que Muay Thai teve sua origem no Kung Fu chinês; o que não o desmerece nem diminui sua fama no panorama das artes marciais. O Kung Fu chinês provém de uma cultura ancestral e tem seu registro histórico datado de 2674 antes de Cristo.

O registro mais antigo sobre Muay Thai é do ano de 1560 e descreve a luta entre o príncipe tailandês Naresuon e o herdeiro do trono birmanês. A luta durou algumas horas e terminou com a morte do herdeiro do trono da Birmânia, o que fez com que o seu povo, após perder o seu líder, suspendesse o ataque aos tailandeses. Já no início do século XVIII, o Muay Thai fazia parte da preparação para a formação militar era ensinado em todas as escolas tailandesas.

Antigamente não havia categorias (definidas de acordo com peso) e nem os rounds. As lutas eram muito violentas; os lutadores lutavam descalços e sobre as mãos usavam bandagens de cânhamo ou de tecido de algodão; a proteção do baixo ventre era feita com cascas de coco. Eram permitidos todos os tipos de técnicas de ataque com as mãos, braços e pés, com pouquíssimas restrições. Para fortalecer os punhos e os pés, o treinamento incluía, entre outros, bater em troncos de palmeiras, correr longas distâncias e exercícios dentro da água. A alimentação dos lutadores era basicamente vegetariana. As aplicações de algumas técnicas desta época se mantiveram inalteradas até os dias de hoje.

Após a 2º Guerra Mundial, porém, o Muay Thai sofreu grandes mudanças, sobretudo no tocante às regras. As mudanças fizeram com que esta antiga arte marcial se transformasse em uma modalidade esportiva de luta muito atraente, contando atualmente com um número de adeptos. Estas pessoas se dedicam ao Muay Thai para aprimorar a autodefesa ou, simplesmente, praticar um esporte.

Início do Muay Thai no Brasil

O Muay Thai foi introduzido no Brasil por Nélio Borges de Souza, hoje conhecido como Grão-Mestre Nélio Naja, no ano de 1979 na cidade de Curitiba (PR). Nessa época, essa arte marcial era conhecida, em nosso país, como Boxe Tailandês.

O GM. Naja foi um dos primeiros faixas pretas de Taekwondo do Brasil e conheceu o Muay Thai no período de dois anos que passou em Bangkok, capital da Tailândia, enquanto estava na aeronáutica, onde serviu como paraquedista.

Um dos mais conhecidos discípulos do Grão-Mestre Nélio Naja, o Grão-Mestre Rudimar Fedrigo fundou a lendária academia Chute Boxe e foi um dos fundadores da Federação Paranaense de Boxe Tailandês, em 1986.

Já o Grão-Mestre Flávio Molina é considerado o Pai do Muay Thai no Rio de Janeiro e foi um dos melhores – senão o melhor, lutadores de Taekwondo da História do Brasil, tanto que faz parte do Hall da Fama do Taekwondo Mundial.

A primeira entidade oficial do Muay Thai brasileiro foi a Associação de Muay Thai do Rio de Janeiro, fundada em 1980, pelo GM. Molina. Além disso, ele também foi o organizador dos primeiros campeonatos de Muay Thai realizados no Brasil (Desafio Rio X Curitiba; Desafio Rio X São Paulo). Os primeiros campeonatos cariocas dessa arte marcial também foram realizados pelo GM Molina.